You are currently browsing the category archive for the ‘Recados’ category.

Ter saído de um pouco mais de duzentos metros quadrados para apenas cinqüenta e um, tem sido realmente uma verdadeira lição…
Mas também tem sido uma experiência diferente, engraçada, edificante e cansativa…

É que para pessoas que tiveram sua infância, adolescência e juventude vividas numa casa, brincando com dois, três cachorros num imenso quintal, tem realmente uma certa dificuldade para lidar com esta situação…
Experiência própria!

De repente, tudo tornou-se muito estranho.
Tornou-se estranho, e muito estranho ter somente um cachorro,
Muito estranho estipular-se à fazer barulho,
Estranho não ouvir música no último volume, fazendo com que os vidros das janelas vibrem ao seu ritmo.
Tornou-se muito estranho não poder gargalhar alto de madrugada, ou não poder cantar mais alto ainda a sua música preferida com toda sua voz desafinada pela emoção… ou não!

Mais estranho ainda é viver em um “quase reality show”, onde há câmeras espalhadas por todos os lugares…nas portarias, nos blocos, escadas, elevadores, garagens…
Não duvidaria se me falassem que há uma câmera disfarçada de estrela de teto que brilha no escuro no meu quarto…. não duvidaria mesmo!

Mas enfim…
Tirando este meu lado pouco dramático de absurdificar as coisas, confesso que em parte também tenho gostado de viver “engaiolada”.

Conheci pessoas novas, e muitos (acreditem) muitos cachorros…tenho amizades caninas em quase todos os blocos do condomínio…
E coisas como: não ter que subir as ecadas a todo minuto, não limpar as necessidades fisiológicas de nossos cachorros, que faziam do quintal um campo minado, e não ter atender a porta toda hora lidando com as mais diferentes figuras como: vendedores de vassoura, alho, bichos de pelúcia gigantes, testemunhas de Jeová, monges e ciganas, tem sido uma verdadeira alegria!!

E por fim, uma coisa engraçada de se viver em apartamento, é ver como não se “gasta caloria” dentro dele…
Abre-se a porta de um quarto e vira à esquerda, encontra-se o banheiro.
Se vira à direita, outro quarto.
Dois passos à frente… a sala.
Mais dois passos à frente, com um à esquerda, a cozinha.
E aí “termina a casa”!

Não se anda muito, e se esbarra demais com os demais…
Mas estamos nos esforçando à aprender né…
Ces’t la vie! Fazer o quê?

.

.

Queridos!!
Quanta saudade!
Mas quanta saudade mesmo!
Peço-lhes perdão pelo sumiço…. mas desde a mudança fiquei sem internet, que graças a Deus voltou hoje de manha!  O/
Prometo que na próxima atualização não lhes trago algo tão: “Meu querido diário”, como hoje, Okeijo??

É que tanta coisa aconteceu, que não achei a ordem certa das palavras…

Beijos gigantes!
Que 2008, seja na vida de vocês, abençoado por Deus, e cheio de
Alegria, Felicidade, Honra e Regozijo!!!!

. 

Mudanças entre tantas andanças.

Anda, anda, procura…
Anda a pé, no ônibus, de metrô,
E se preciso for, anda até à lua.

Anda e procura, procura e anda…
Vê, acha que gosta; desanda.

Anda mais, mais e mais
E anda, e cansa, e se esgota, e se esvai,
E acha, e entra e gosta e sai.

Negócio feito!

E de repente, o que era uma sala, tornou-se apenas
Um tradicional espaço quadrilátero.
E o que era uma cozinha, virou eco.
E do eco, ouve-se as garfadas, risadas, e as louças alí quebradas.
E a parede verde, quis se roxear,
E o quintal sumiu num estalar.

De repente o piar do pássaro, calou.
O  andar pesado da tartaruga, parou.
O latido dos cães… cessou.

As prateleiras se esvaziaram,
As roupas se encaixotaram,
As lembranças retornaram,
Os sentimentos embalhararam.

E o dia está perto.
O de repente está chegando.
De repente estamos…
… Mud.ando.

.

.

.

Queridos…
Conforme leram acima, não voltarei aqui tão cedo.
Retorno só ano que vem (ahhaha)…

Por isso, desejo que o natal e ano novo de vocês sejam de uma paz e alegria incomensuráveis…
Que esses dias e todos os outros de 2008 que vem por aí, sejam abençoadíssimos e cheios da presença de Deus!

GRAND BAISER!
See ya!

 

Bom dia queridos!!

Ontem eu recebi um e-mail, e confesso que fiquei embasbacada diante da situação…
Pena que as coisas lindas assim não se divulgam mais…

Leiam:

.

Convocamos a todos a lutar para impedirmos este erro:

.

Imaginem um site onde se pode ler gratuitamente as obras de Machado de Assis ou A Divina Comédia, ou ter acesso as melhores historinhas infantis de todos os tempos. Um lugar que lhe mostrasse as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci. Onde você pudesse escutar (de graça) músicas em MP3 de alta qualidade…

Pois esse lugar existe!  O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO disponibiliza tudo isso, basta acessar o site: DOMÍNIO PÚBLICO

Só de literatura portuguesa são 732 obras! Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desativar o projeto por desuso, já que o número de acesso é muito pequeno. Vamos tentar reverter isso, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto pela leitura.

Ao invés de divulgar o site, é mais barato eliminá-lo , é um absurdo !!!

Divulgue para o máximo de pessoas. A Cultura pede socorro
 
 
Obrigada pelo reencaminhamento!

.

Queridos… não é de ficar de boca aberta mesmo?
Até Shakspeare traduzido tem no site gente…

Bom… o que nos cabe agora, é divulgar o site.
Acessem o site, publiquem em seus blogues, coloquem nos links, encaminhem por e-mail…

Enfim…qualquer forma de divulgação é válida!
Senão, vamos acabar perdendo este prato cheio de literatura…

– Eu conheço um planeta onde há um sujeito vermelho, quase roxo. Nunca cheirou uma flor. Nunca olhou uma estrela, nunca amou ninguém. Nunca fez outra coisa senão contas.
E o dia todo repete como tu: ” Eu sou um homem sério! Eu sou um homem sério! ”  E isso o faz inchar-se de orgulho. Mas ele não é um homem; é um cogumelo!
– Um o quê?
– Um cogumelo!!

 

O PEQUENO PRÍNCIPE
( Antoine de Saint – Exupéry )

Quem leu o pequeno príncipe e disse que não passa de um “livrinho de criança”, de duas à uma…
Ou leu e não prestou atenção em absolutamente NADA, ou com o perdão da palavra, é burro mesmo!

É um livro para criança sim!
Mas a mensagem que está nas entrelinhas de Exupéry, é uma GRANDE LIÇÃO para os adultos. Uma grande lição mesmo!
Todos deveriam ler!!
Deixem de ser adultos por quinze minutos todos os dias.

E Feliz dia das crianças para todos nós!!

1177645424_f1.jpg 

Olha!

Quem diria que eu estaria de volta ao mundo blogante, viciante, adoçante, e as vezes irritantes hein?

Minha última experiência foi há cinco anos atrás… era um tal de “Blog da Lilikah”…e quando ainda o vejo, me soa tanto como um: Bom diiiia meu querido diário!! De fato era um diário…adolesceeeennte… mas era doce!

Depois entrei para o cantinho das fotos, que também e tão viciante quanto blogar…

Enfim! O tempo passou, e meus cadernos se encheram de letrinhas que quero compartilhar….

Não sei o quanto vai durar, o que vou escrever, e nem de quanto em quanto aparecerei por aqui… só tenho certeza de uma coisa: a que eu não sei de nada! E para falar a verdade, nem quero saber…pelo menos por enquanto!!

Qualquer coisa, meu nome é Lídia!

Muito prazer!

 

Deus os abençõe…fiquem na paz!

O/

Sintaxe à vontade

"Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser.
Todo verbo é livre para ser direto ou indireto.
Nenhum predicado será prejudicado;
Nem tampouco a vírgula, a crase, nem a frase, e nem o ponto final!
Afinal, a má gramática da vida nos opõem entre pausas, entre vírgulas; e estar entre vírgulas é aposto.
E eu aposto o oposto que vou cativar a todos, sendo apenas um sujeito simples!"


GALERIA NAGULHA

julho 2017
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Tem gente!

Sobre a Leitura



"Deve-se ler pouco e reler muito.
Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem.
É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."

Nelson Rodrigues


"Apenas se deveriam ler os livros que nos picam e que nos mordem.
Se o livro que lemos não nos desperta como um murro no crânio, para quê lê-lo?

Franz Kafka.
SOBRE A ESCRITA...

"O que é que eu posso escrever? Como recomeçar a anotar frases? A palavra é o meu meio de comunicação. Eu só poderia amá-la!"


"Devemos modelar nossas palavras até se tornarem o mais fino invólucro dos nossos pensamentos.
Sempre achei que o traço de um escultor é identificável por uma extrema simplicidade de linhas.
Todas as palavras que digo - é por esconderem outras palavras."


"Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir
Não sou pretenciosa.
Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando "...


"A palavra é minha quarta dimensão.
[...] escrever é o modo de quem tem a palavra como isca: a palavra pescando o que não é a palavra. Quando essa não-palavra - a entrelinha - morde a isca - alguma coisa se escreveu."


"Eu só escrevo quando eu quero. Sou uma amadora, e faço questão de continuar a ser amadora.
Profissional, é aquele que tem uma obrigação consigo mesmo de escrever, ou então em relação ao outro.
Agora eu faço questão de não ser profissional, para manter a minha liberdade"

Clarice Lispector

Twitter

“PRATRÁSMENTE…”

ARQUIVOS

Folheie!

  • 29,682 Folheadas




"É somente pelo amaciamento e disfarce da carne morta através do preparo culinário, que ela é tornada susceptível de mastigação ou digestão; e que a visão de seus sucos sangrentos e horror puro, não criam um desgosto e abominação intoleráveis."

Percy Bysshe Shelley.

DOE-SE

Alegria!



Vida!