You are currently browsing the category archive for the ‘Humor’ category.

Sentiu que aquele era o seu dia!

Todos a olhavam diferente.
Sorriam gratuitamente para ela,
Apontavam em sua direção,
Como se fosse a pessoa mais importante do momento!

O que ela tinha de diferente naquele dia?

O zíper da calça.
Estava aberto!

Um queijo suíço tem muitos buracos,

Logo, quanto mais queijo,

Mais buracos.

 

Cada buraco ocupa um lugar no queijo,

Então, quanto mais buracos, menos queijo.

 

Se quanto mais queijo, mais buracos,

E quanto mais buracos, menos queijo,

 

Então…

 

QUANTO MAIS QUEIJO, MENOS QUEIJO!

 

 

Concordam?

Hahahahhahah…

 

Obs: Foi uma amiga da faculdade que me disse, mas tanto eu quanto ela, desconhecemos a pessoa criativa que inventou isso. rs

.

Um pouco de comédia vai….

.

Certa vez, minha mãe pediu para que eu fosse ao açougue comprar carne moída.
Chegando lá, fiz o pedido e esperei.
Enquanto aguardava, outras pessoas faziam seus devidos pedidos.
E este tinha que estar bem ao meu lado…TINHA!!!

– Pois não?…
– Oi moço, boa tarde, mê vê um quilo de alcântara, por favor…
– Como?
– Um quilo de alcântara.
– Ãhn?
– Eu quero um quilo de AL-CÂÂN-TAA-RAAA, por favor…

E o rapaz:

– Ah sim… um quilo de ALCAAATRA! Pois não, só um momento…

Risada nada interna, porém contida; daquelas, que vira-se para o lado, ri por cinco segundos, e volta ao normal com a cara mais lavada e séria do mundo, como se nada tivesse escutado.

Tô falando…essas coisas só acontecem com quem tem riso frouxo.
Eu não consigo me conter…

.

.
Queridos, queridas…
Agradeço imensuravelmente a todos que sempre passam aqui…vocês são muito especiais viu?!!!
E aproveito a deixa para pedir desculpas pelo sumiço… promento que vou tentar deixar o blogue atualizado…

KISSUSS!

=)

Indo para o trabalho ontem, dentro de um ônibus cheio de calor humano, uma pessoa do sexo feminino, resolve contar todos os dias de fevereiro.

.

– Nossa, dia 6 já…

Eu, de óculos escuros e fone no ouvido, fingi que nada ouvi.

– Os dias passam tão rápidos… NÉ?!!  –  Disse pra mim, com o “NÉ” e sombrancelhas enfatizadas… olhei sem-graça respondendo…

– Pois é…
– Cê vê minina! O carnaval lá na Bahia, começou antes da farra, no dia 29, 30 e 31. Aí, emendou com o dia 1-sexta, 2-sábado, 3-domingo, 4-segunda, 5-terça, e hoje quarta-6… rápido né?
– É sim
.
– Pior é o povo indo trabalhar depois de 12:00… você trabalha?
– Aham…
– Entra que horas?

– 13:15
– Ah, eu entro às 13:00.
– Hum…

.

.
… Breve silêncio …
… Breve MESMO …

.

.

– Pior é que quando vemos, o mês já acabou né…
– É… passa rapidão… NÉ!  (Este “NÉ” cínico, foi o meu erro, reparem…)
– Vixe minina, e como! Só pra você ver… hoje é dia 6-quarta, trabalhamos mais dois dias… 7-quinta, 8-sexta… só é ruim pra quem trabalha de sábado…você trabalha?
– As vezes.

– Vai trabalhar neste, dia 9?
– Aham.
– Que pena! Aí depois vem domingo dia 10, segunda-11, terça-12, quarta-13, e quinta-14 que é aniversário da minha filha, que faz junto com a minha irmã… mas a festa da minha filha vai ser amanhã dia 15 e da minha irma no dia 16-sábado… –  Depois vem 17-domingo e 18 e 19, que é segunda e terça, e quarta que já é dia 20… e já estamos no meio do mês… pode?
– É, pode né…

– E na quarta que vem já é dia 27 e sexta, dia 29..e acaba o mês…Passa rápido né…
– Huum…
– E março vai passar rapidinho também de tanta coisa que eu tenho pra fazer, que nem os salgados do aniversário do meu afilh…..

– Moça, desculpa interromper… eu adoraria ficar aqui conversando e saber sua programação pra março, mas infelizmente eu tenho que descer já…
– Ah, mas já? Ia te chamar pro aniversário da minha filha, dia 15 agora…
– Ah, que pena.. – Disse descendo já do ônibus… – Mas fica pra próxima, ok?
– Tudo bem…

De repente a bonita coloca a cabeça pra fora do ônibus e grita:

– E o seu, quando é?
– O meu o quê?
– Seu aniversário…
– Só em novembro…
– Ah, tá longe!

GRAÇAS A DEUS – pensei logo…

Imagina se ela resolvesse contar todos os dias dos meses que se passam até chegar em novembro??

E a vontade de rir, onde coloco?
E a vontade de mandar ela brincar esconde-esconde, contando até 100 enquanto os outros se escondem… eu, no caso, fugindo?
Onde coloco hein? hein?

.

Essas coisas só acontecem comigo mesmo…rs
¬¬

.

Olha o rumo da conversa de duas pessoas (uma que detesta aranha; e outra, que detesta barata) normais no messenger…

Legenda:

  • Preto: * EU.
     
  • Cinza: * TATE.

.
Vai vendo…

.
– Aranhas são legaizinhas… não as grandes, mas as pequenas são camaradas… comem as mosquinhas chatas…
– Agora o papel da barata na sociedade, eu realmente não sei qual é… e nem quero saber…
– Kkkkkkkkkkkkkkkkk
– Besta
– Por quê você defende a aranha e eu não posso defender a barata?
– Porque baratas são vilãs…
– Hahahaha.. e mentirosas ainda por cima…
– Kkkkkkkkkkk
– Nem são.
– A música diz TUDO….
– Lembra da dona baratinha… ela falava que tinha sete saias de filó!!
– Hehehe… mas pô…

A barata diz que tem sete saias de filó, é mentira da barata, ela tem é uma só…
– Ela era pobre
– Coitada

– Viu?
– Huhauhauahuah…
– Não tinha dinheiro pra comprar
– Pô, e não era nem um pouco humilde…
– Aí as amigas ricas, como as aranhas…faziam inveja…
– E o que custa pedir uma graninha emprestada e pagar quando arrumar um trampo??
– Aí pra ela não se sentir humilhada…teve de falar isso…
– Agora, mentir pra QUÊÊÊ??
– kkkkkkkkkkkk…

.

.
Imagina se continuássemos com o papo… a quem estaríamos defendendo?

.
Como ela mesma diz…

TEM BASE NÃO!

 Tadinha, dá uma pena!

Como ela mesma diz no vídeo…
Ninguém poderia mais fazer xixi, e nem se cumprimentar mais com: ” Oi, E aí, Como vai? ”
Não existiriam siglas antipáticas como: IPTU, INSS…

E na hora do “bem-bom”?
Aí dá pena mesmo da bichinha, pois ela diz que nessas horas, os casais usam todas as vogais, menos ela.
E quando usam… iiiiiiiiiiiiiihhhhh…é porque a coisa desandou.
Fora o fato de carregar aquela bendita bolinha pra tudo que é lugar.

.

Assistam, é muito bom!

Quando vi este vídeo, imediatamente lembrei do meu tio, que em um dia de almoço, com a família toda reunida, conversas altamente aleatórias e muito blá blá blá, assim… DO NADA, solta esta indagação em alto e bom som…

O QUE SERIA DO ALFABETO SE NÃO EXISTISSE O CEDILHA?

Minha família que é pouco auto-caçoável, começa a interagir com os exemplos surgidos na mesa entre garfadas e gargalhadas…

Ai, que dor de cabeca!
Na hora da oração: Graca Senhor, graca!
Vou me cobrir com o lencol!
Coloca o acúcar no acucareiro!
Me empresta um lenco?
A carapuca serviu é?

Realmente…
O que seria do alfabeto se não fosse o Ç, o I, o R, o tudo não é?
O probrezinho ia sofrer muito… cada letra inexistente uma facada no CORACÃO!

É por isso que eu amo o nosso idioma!
^^

Há mais ou menos uns dezesseis anos atrás, quando a Sueli (com seus dezesseis anos), veio trabalhar aqui em casa:

.

– E  aí Su… tá gostando da escola?
– Tô sim Líu. (Ela me chama assim até hoje).
– Em que série você tá?
– Na primeira.
– Ah que legal…já sabe ler tudo?
– Não Líu, tudo não, mas hoje aprendi a soletrar…
– Isso é mó legal…qual palavra você soletrou?
– Só duas. Foi bolacha e biscoito.
–  Aaaahhh…soletra uma pr’eu ver?
– Tá… “xô vê” se eu lembro…

– Bolacha é “BEÔ – LÊÁ – CHÊÁ”!!
-hummmmm (risadas internas)…e biscoito Su, como é que é?
– Biscoito é “BÊÍS – QUÊOI – TEÔ”!!!!

.

Nessas horas eu já não estava mais me aguentando, e soltei a gargalhada mais profunda e sincera que alguém já ouviu…
Mas relevem,

Eu tinha apenas oito anos…não foi por maldade, juro!
Só achei engraçado…

Rinietzsche

 .

Olhos vermelhos e mareados.
A respiração, trancada por pingos não pigmentados.
O céu, ardido de estrelas,
Um oco, um deserto.
O tronco sem ar,
E no ouvido, areias a implicar.

De repente
Tudo se tornara uniforme.
Absolutamente tudo.

Nos olhos, a areia
Na respiração, o deserto
O céu sem respiração.
O tronco mareado,
No oco, a vermelhidão.

E o ouvido era oco.
E no ouvido, havia eco.
E o eco era em vão.

E o vão era o céu,
O céu procurava as estrelas,
As estrelas estavam trancadas,
E a tranca não abria…

E a tranca não abria…
E a tranca não…
E a tranca…
E a tranc…
E a…
E…

E…

ATCHIIIIMMM!!!

Quem sofre de rinite, precisa filosofar pra não enlouquecer!

Ao contrário da minha irmã, eu nunca falo ou dou gargalhadas enquanto durmo.
Mas segundo ela mesma, olha o que eu disse numa noite dessas…

– Nathália…
– …
– Nathália!
– Nathália, pega a lanterna…
– Ãhn? Pegar lanter… pegar a lanterna pra que Lídia?
– PRA VER O FRANGO!
– Ah tá, depois… tá muito longe… depois eu pego a lanterna pra gente ver o frango, tá?
– Tá.

.

???

Vai entender né…

Queridos…
Me desculpem pela ausência…
Passei quase duas deliciosas semanas visitando a minha terrinha…minha querida cidade maravilhosa!
E quando cheguei aqui, já tinha “trabalho” me esperando… enfim!

C’EST LA VIE, NÉ!

Buenas… o post anterior “HERRAR É UMANO” , me fez lembrar muito de uma música do Teatro Mágico que eu AMO, chamada: “ZALUZEJO”!

Vai vendo…

Ah eu tenho fé em Deus… né?
Tudo que eu peço, ele me ouci… né?
Aí quando eu tô cum algum pobrema eu digo:
Meu Deus! Me ajuda que eu tô cum esse pobrema!
Aí eu peço muito a Deus… aí eu fecho meus olhos… né?
E Deus me ouci na hora que eu peço pra ele, né?
Eu desejo ir embora um dia pra Recife…
Não vou porque tenho medo de avião, de torro… de torroristo
Aí eu tenho medo né?
Mas corra tudo bem… se Deus quiser… se Deus quiser…”

Pigilógico, tauba, cera lítica, sucritcho,
graxite, vrido, zaluzejo (3X)

Tomar banho depois que passar roupa mata
Olhar no espelho depois que almoça entorta a boca
E o rádio diz que vai cair avião do céu
Senhora descasada namorando firme pra poder casar de véu

Quando for fazer compras no Gadefour:
É com omovedor, ajactu, sucritcho.
Leite dilatado, leite intregal,
Pra chegar na bioténica, rua de parelepídico
Pra ligar da doroviária, telefone cedular

Quando fizer calor e quiser ir pra praia de Cararatatuba,
cuidado com o carejangrejo
Tem que tá esbeldi, não pode comer pitz, pra tirar mal hálito
toma água do chuveiro.
No salão de noite, tem coisa que não sei
Mulé com mulé é lésba e homi com homi é gay
Mas dizem que quem beija os dois é bixcional…
só não pode falar nada,
quando é baile de carnaval

Pra não ficar prenha e ficar passando mal, copo d’água
e pílula de ontemproccional.
Homem gosta de mulher que tem fogo o dia inteiro,
Cheiro no cangote, creme rinsa no cabelo
Pra segurar namorado morrendo de amor,
Escreve o nome num pepino e guarda no refrigelador,
Na novela das otcho, Torre de papel,
Menina que não é virgem, eu vejo casar de véu.

Se você se assustar e tiver chilique,
Cuidado pra não morrer de palaladi cadique
Tenho medo da geladeira, onde a gente guarda yogute,
Porque no frio da tomada, se cair água pode dá cicrutche.
Tô comprando um apartamento e o negócio ta quase no fim
O que na verdade preocupa é o preço do condostim
O cínico lá do prédio, certa vez outro dia me disse:
Que o mundo vai se acaba no ano 2000, é o que diz o acalipse

Tenho medo de tudo que vejo e aparece na televisão
Os preju do Carajundu fugiram em buraco cavado no chão
Torrorista, assassino e bandido, gente que já trouxe muita dor
O que na verdade preocupa é a fuga do seucrostador
Seucrosta quem não tem dinheiro, quem não tem emprego
e não tem condução
Documento eu levo na proxeca porque é perigoso carregar na mão

Mas quando alguém te disser tá errado ou errada
Que não vai S na cebola e não vai S em feliz
Que o X pode ter som de Z e o CH pode ter som de X
Acredito que errado é aquele que fala correto e não vive o que diz!!

Omovedoooor, Carejangreejoooo!!!

ZALUZEJO – O TEATRO MÁGICO
Fernando Anitelli.

Demais né?!!!

Pra quem quiser ouvir a música….
Garanto que é demais!

Sintaxe à vontade

"Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser.
Todo verbo é livre para ser direto ou indireto.
Nenhum predicado será prejudicado;
Nem tampouco a vírgula, a crase, nem a frase, e nem o ponto final!
Afinal, a má gramática da vida nos opõem entre pausas, entre vírgulas; e estar entre vírgulas é aposto.
E eu aposto o oposto que vou cativar a todos, sendo apenas um sujeito simples!"


GALERIA NAGULHA

julho 2017
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Tem gente!

Sobre a Leitura



"Deve-se ler pouco e reler muito.
Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem.
É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."

Nelson Rodrigues


"Apenas se deveriam ler os livros que nos picam e que nos mordem.
Se o livro que lemos não nos desperta como um murro no crânio, para quê lê-lo?

Franz Kafka.
SOBRE A ESCRITA...

"O que é que eu posso escrever? Como recomeçar a anotar frases? A palavra é o meu meio de comunicação. Eu só poderia amá-la!"


"Devemos modelar nossas palavras até se tornarem o mais fino invólucro dos nossos pensamentos.
Sempre achei que o traço de um escultor é identificável por uma extrema simplicidade de linhas.
Todas as palavras que digo - é por esconderem outras palavras."


"Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir
Não sou pretenciosa.
Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando "...


"A palavra é minha quarta dimensão.
[...] escrever é o modo de quem tem a palavra como isca: a palavra pescando o que não é a palavra. Quando essa não-palavra - a entrelinha - morde a isca - alguma coisa se escreveu."


"Eu só escrevo quando eu quero. Sou uma amadora, e faço questão de continuar a ser amadora.
Profissional, é aquele que tem uma obrigação consigo mesmo de escrever, ou então em relação ao outro.
Agora eu faço questão de não ser profissional, para manter a minha liberdade"

Clarice Lispector

Twitter

“PRATRÁSMENTE…”

ARQUIVOS

Folheie!

  • 29,682 Folheadas




"É somente pelo amaciamento e disfarce da carne morta através do preparo culinário, que ela é tornada susceptível de mastigação ou digestão; e que a visão de seus sucos sangrentos e horror puro, não criam um desgosto e abominação intoleráveis."

Percy Bysshe Shelley.

DOE-SE

Alegria!



Vida!