Em uma tal empresa onde um conhecido meu trabalha, aconteceu a seguinte situação:
 

– Uma tal empresa, Misael, Bom dia!
– EU QUERO FALAR COM A JAQUELINE.
– Bom dia, vamos começar de novo?
– … Uma tal empresa, Misael, Bom diia!
– EU QUERO FALAR COM A JAQUELINE.
– Hum…seguinte, vamos começar pelo princípio novamente…

E disse à mulher , paciente, irritada e beeeem pausadamente…

– UMA TAL EMPRESA, MISAEL, BOOM DIIIIA!!!!
– Posso falar com a Jaqueline?
– …
– Por favor.

E Misael disse na maior simpatia..

– Sim! É claro que a senhora pode falar com a Jaqueline… só um momento, por favor…

E transferiu a ligação.
.

.

.

As pessoas hoje em dia (com suas exeções), vivem tão preocupadas com bem-estar de seu próprio umbigo, esquecendo que é apenas uma cicatriz natural do ser-humano  que não fala, e que não sente.
Tem pessoas na vida, que gostamos de mais, outras que gostamos de menos, outras que vemos somente um dia para nunca mais…

É muito fácil ser educado com quem gostamos. Muito mesmo, pois há a afinidade, o respeito, e a reciprocidade de um sentimento.
Mas só porque uma certa pessoa não gosta da sua, não significa que precisa ser mal-educada(o) com ela… mesmo que não olhe em sua direção e não lhe dirija a palavra, não precisa disso!
Pois um dia, quando aquela pessoa tomar um rumo, jeito, ou apanhar da vida, o primeiro referencial de educação que ela vai lembrar, é o seu.

Pior ainda são as pessoas irritantemente mal-educadas por telefone, como o caso acima…
Por acaso elas sabem quem está do outro lado da linha?
Se sou eu ou você?
Se é uma pessoa fragilizada por uma doença terminal?
Se é o presidente da República?

As vezes  pode não parecer, mas o jeito com que falamos, pedimos e conquistamos as coisas podem acariciar ou calejar a nossa personalidade…

O que custa ser educado?
Não dói chegar em um local e cumprimentar as pessoas, mesmo que não tenha vontade de fazê-lo com um sorriso no rosto.
Não dói pedir licença para passar, de ajudar um idoso descer do ônibus,
De dar  lugar à uma gestante no metrô, ou dizer um obrigado diante de uma gentileza.
Não dói! É só abrir a boca, falar e pronto!

E não é pela questão de parecer o ser-humano mais efusivo da terra, mas sendo educada(o), as pessoas sentem-se bem com você, e melhor ainda… você se sente bem consigo mesmo.
E se as pessoas pudessem saber como isso é prazeroso…

Mas enfim…
É como diz uma frase que encontrei por acaso, de um autor que desconheço…

A educação enferruja por falta de uso.

Anúncios